A luta entre o Carnaval e a Quaresma, 1559

Peter Brueghel - o velho, (1564-1638)

“A luta entre o Carnaval e Quaresma, 1559” surge como uma sátira ao conflito expansionista religioso oriundo da Reforma protestante, iniciada por Martinho Lutero em 1517, e a reacção da Contra-reforma emanada do Concílio de Trento (1547).

Esta pintura representa uma festa realizada nos Países Baixos. Entre uma Hospedaria (lado esquerdo) e uma Igreja (lado direito) a natureza humana é posta em confronto: a luxúria e a abstinência religiosa sublinhando a sua oposição. Junto à Igreja, simbolizando a pureza das acções, uma mulher (Quaresma) encabeça a procissão onde o séquito se desdobra em acções de caridade contrastando com os festejos estridentes junto à Pousada protagonizada por um homem gordo representando o Carnaval. A pintura representa um tema comum na Europa do século XVI, a batalha entre o Carnaval e a Quaresma, e com o seu humor e sagacidade, é uma crítica satírica sobre os conflitos das Igrejas reformistas e contra-reformistas (Protestante e Católicos romanos).

 

Texto de Luís Barreira ©2000